1.31.2012

AL RIO

Hoje morreu Álvaro Rio, ou Al Rio para os fãs de quadrinhos. Eu não o conhecia, mas sabia da importância de seu trabalho pra minha própria formação, já que ele foi professor de mestres meus.

A morte aconteceu essa madrugada e a forma como se deu não se compara à grandeza de seu trabalho. Meus sinceros pêsames àqueles que o tinham como professor, mestre e amigo.

Aos que desejam prestar alguma homenagem, segue seu deviantart, sua página na ComicFans, bem como sua página de fãs, e uma nota sobre o acontecido no blog do FQCE.


6 comentários:

  1. ainda em silêncio. A vida é realmente o dom mais frágil q recebemos

    ResponderExcluir
  2. Conheci Alvaro Rios no colégio que estudávamos, fazíamos o ensino fundamental e na época desenhávamos muito bem, eu era considerado como uma espécie de rival, pois desenhava na época melhor que ele, ele era um garoto tranquilo e calmo, sempre que tinha algum concurso de desenhos nós participávamos, terminamos o ensino fundamental e cada um seguiu o seu destino, o Álvaro se especializou e eu me acomodei, entrei na Polícia Militar e parei de desenhar, só tive algum contato com ele, já próximo a sua morte prematura, pois ele disse que falar comigo, pois tinha algumas idéias que talvez eu gostasse e retornasse a desenhar, mas infelizmente não deu tempo agente se encontrar e conversarmos sobre o assunto, só sei que fiquei muito triste com sua partida, deixou um grande legado e uma lacuna no munda das artes, que Deus o tenha em bom lugar companheiro!

    ResponderExcluir
  3. Estudamos na Escola Complexo Escolar Antonieta Siqueira, no bairro Picí em Fortaleza no final dos anos 70

    ResponderExcluir
  4. Estudamos na Escola Complexo Escolar Antonieta Siqueira, no bairro Picí em Fortaleza no final dos anos 70

    ResponderExcluir
  5. Conheci Alvaro Rios no colégio que estudávamos, fazíamos o ensino fundamental e na época desenhávamos muito bem, eu era considerado como uma espécie de rival, pois desenhava na época melhor que ele, ele era um garoto tranquilo e calmo, sempre que tinha algum concurso de desenhos nós participávamos, terminamos o ensino fundamental e cada um seguiu o seu destino, o Álvaro se especializou e eu me acomodei, entrei na Polícia Militar e parei de desenhar, só tive algum contato com ele, já próximo a sua morte prematura, pois ele disse que falar comigo, pois tinha algumas idéias que talvez eu gostasse e retornasse a desenhar, mas infelizmente não deu tempo agente se encontrar e conversarmos sobre o assunto, só sei que fiquei muito triste com sua partida, deixou um grande legado e uma lacuna no munda das artes, que Deus o tenha em bom lugar companheiro!

    ResponderExcluir